sábado, 27 de julho de 2013

Sobre a saúde - Como pensam o ministro e a presidente.

A novidade, agora, é demitir os médicos que trabalham regularmente em seu empregos e contratar os médicos do programa “mais médicos” que custam menos e não tem direitos trabalhistas nenhum.

É triste ver um governo que um dia já acreditei, este PT esquerdista falso, ditador velado, corrupto escrachado, transformar a saúde em objeto de conquista de votos; exatamente nos moldes da política nordestina quando brinca com a necessidade do povão em matar a sede. Parece que isso ainda funciona no Brasil, nos rincões do Brasil, aqueles que só são lembrados quando vai se aproximando os períodos eleitorais e os políticos, como urubus na carniça, correm para, deliberadamente, comprar votos.

É triste ver um homem que se diz médico, agora ministro da saúde (e, nesse governo, antônimo de médico), trabalhar em prol da desgraça daqueles a quem devia primar. Um homem que culpa a todo o momento as mazelas da saúde brasileira aos médicos. Um irresponsável que planeja, ordena e cria projetos que vão à contramão da evolução de uma democracia obrigando jovens, recém-formados a cumprirem serviços forçados – afinal, você ser forçado a trabalhar dois anos para um serviço que você não quer, sem ganhar salário, sem direitos trabalhistas, sem contar na aposentadoria para, somente depois, poder obter registro, é, sim, trabalho forçado.


É triste ver o povão sendo jogado contra os profissionais da saúde pela televisão – comprada -, pelo ministro (a quem prefiro chamar falso médico) e por todos aqueles que vivem desse sistema corrupto e sem vergonha; e, depois, ainda é obrigado a ler que os médicos (e outros profissionais da saúde) são desumanos, não se importam com os pobretões que vivem no Maranhão ou no Amazonas como se esses profissionais devessem alguma coisa a estas pessoas, como se o médico fosse um sacerdote que deve “dar um jeito” nos problemas de saúde das pessoas. Mas, aí, eu tenho uma novidade; médico trabalha por dinheiro. Médico e enfermeiro e engenheiro e administrador e advogado e todo mundo trabalha para ganhar dinheiro; o que deve fazer o profissional é trabalhar dentro de um código de ética e seguir todos estes preceitos; e depois gastar seu dinheiro como quiser. Não vejo as pessoas exigindo que tenha mais dentistas no interior, ou mais psicólogos. Os dentistas e psicólogos não atraem tantos votos como os médicos, correto? E, olha, tem muito banguela e pessoas com distúrbios psicológicos nos rincões, viu. E por falar em outras profissões, praticamente nem falam nos outros profissionais de saúde, que são tão importantes quanto o médico (não pra pegar votos).

É triste, mas fica claro que esse governo não está nem ai para a saúde do pobre brasileiro e tudo o que querem é comprar votos!



Veja, agora, o fluxograma da mentalidade do governo brasileiro para resolver o problema gigantesco que é a falida saúde brasileira.

É triste.

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...