sábado, 1 de dezembro de 2012

9 motivos para fazer medicina na Bolívia


 Saiba porque eu vim fazer medicina na Bolívia, clique aqui e conheça minha história.



Essa é a parte I, caso queira ver meus motivos para fazer medicina na BolíviaPARTE II, clique aqui.


Duvidas? Pergunte abaixo ou
 clique em curtir ali do lado e 
receba nossas atualizações.
Já escrevi um texto expondo os 9 motivos para não estudar na Bolívia. Agora vou escrever um post sobre minhas impressões positivas acerca de estudar em Santa Cruz de la Sierra.

Estudar fora nunca é fácil; problemas de adaptações são muitos e a lista é quase infinita. Muitos se dão bem e muitos se dão mal; muitos desistem, outros passam a morar no país por toda vida. Sei de gente que está aqui (em Santa Cruz) há mais de 10 anos e deve ficar para sempre. Essas pessoas encontraram muito mais motivos positivos do que negativos para viver longe do Brasil.
Vamos aos motivos?

1. Preço

O preço de quase tudo na Bolívia é menor do que no Brasil. As faculdades são infinitamente mais baratas e o custo de vida, apesar de não ser tão baixo assim, é bem menor do que o do Brasil. A força do real (que vem perdendo força nos últimos meses) faz com que, para um brasileiro que conseguir mil reais mensais, possa viver e estudar por aqui; coisa impensável na maioria dos outros países do mundo.

EDITADO DIA 01/03/2015: Hoje está quase impossível viver com apenas mil reais. Recomendo no mínimo 1500 reais

Alguns preços:

Aluguel: varia de 90 a 300 dólares o quarto.
Transporte: 1 boliviano a condução num micro ônibus (45 centavos de real) 2 dólares uns 10 km de táxi.
Feira da Mutualista (costumo
chamar de parasitista,entendeu?). Ai vende 
de tudo, desde carne, pollo (frango)
 a mangueira para instalação de gás. 
Alimentos e roupas variam muito o preço: um pacote de 5 kg de arroz está 35 bolivianos (mais de 5 dólares!) e o feijão, no supermercado, é 8 bolivianos (pouco mais de 1 dólar) o pacote com 450 g. A carne varia de onde compra; no supermercado é bem mais caro do que nas feiras (foto). As feiras, aliás, é onde quase tudo sai por preços bem mais acessíveis, mas os produtos são de menor qualidade; vende todo tipo de coisa nas feiras.

2. Idioma

Espanhol de verdade não é fácil, mas é um idioma muito parecido com o português, então, se pretende estudar na Bolívia, não terá grandes problemas nesse sentido: No início, obviamente, não entenderá nada do que falam, mas com o tempo e com a perda da timidez, conseguirá se comunicar. O ideal é que venham para cá já sabendo o idioma, mas isso quase nunca acontece; nas universidades de medicina entendem muito bem o português (só lidam com brasileiros), ou seja, terá poucos problemas nesse sentido.


3. Proximidade com o Brasil

A proximidade Brasil/ Bolívia vai além da fronteira física. O governo brasileiro tem uma proximidade muito grande com o país vizinho, do ponto de vista político e comercial; além de tudo, a Bolívia é associada ao Mercosul. .
Fronteira Corumbá, BR e Puerto 
Quijarro, BO
Aqui você entra sem passaporte (só com RG), pode ficar até 90 dias sem visto e tem disponível vôos diários ao Brasil, de forma que pode ir passar o fim de semana com a família, caso queira (e tenha dinheiro).
Voo para Sampa (onde vivo) tem diariamente e quatro empresas voam para a terra da garoa: Tam, Gol, Boa (boliviana) e Aerosur (boliviana). Os preços variam muito de acordo com a época do ano (períodos de férias e feriados são bem mais caros); já comprei por 200 reais.
Outra opção é viajar por terra. Custa pouco e você não tem limites de peso nas bagagens; pode levar toda muamba que quiser (fiscalização débil nas fronteiras). Os ônibus e trens saem do terminal Bimodal (tem esse nome porque é estação de trem e ônibus); o trem vai até a fronteira Brasil/ Bolívia em Puerto Quijarro e Corumbá, Brasil. De Corumbá pode ir para qualquer parte do Brasil, normalmente passando antes por Campo Grande.


4. Você não está sozinho

Dizem ter mais de 15 mil brasileiros por aqui; eu acho que passamos dos 30 mil; desta forma, existe toda uma estrutura para os brasileiros. Restaurantes de comida brasileira, casas noturnas frequentadas por muitos e muitos brasileiros, muita música brasileira e, as vezes, nem parece que está fora de seu país, tamanha cultura abrasileirada que existe por aqui. Acaba conhecendo gente de toda as partes do Brasil e, se quiser, não falta diversão; eu pessoalmente não sou muito de sair a noite, mas tem muita balada para todos os gostos. Neste ponto, é quase como estar no Brasil.
Tem ainda a Globo e Record internacional que te mantém informado e ainda por cima te possibilita a ver novelas brasileiras.

5. Facilidade de se formar

Eu não vejo vantagem nisso, mas, para muitos, isso é importante. Aqui é muito fácil passar nas matérias e qualquer energúmeno que quiser diploma de médico, consegue. (Só que depois terá de revalidar no Brasil). Sem contar que, quem já tem curso superior na área da saúde termina o curso em quatro anos; sei de gente que terminou em três anos e meio. Ah, não tem vestibular. Nem sei se isso é mesmo vantagem poia o nível de alguns alunos desce ao chão.


6. Se você tem dinheiro, viverá muito bem, melhor do que no Brasil

Condomínio modesto. Não é tão caro e tem uma ótima
estrutura. No Brasil custaria uma fortuna viver nele.
Nesse quesito, é como voltar no item 1 "preços". Os brasileiros que aqui vivem e "estudam" e que têm grana, vivem feito reis (e por isso amam de paixão a Bolívia); muitos choramingam para seus pais dizendo passar dificuldade, mas na verdade comem nas melhores churrascarias, frequentam as baladas mais caras, usam as roupas das grifes de moda internacional mais requisitada e alguns dirigem verdadeiras máquinas como Hummer ou Camaro. Com 4 mil reais ao mês, aqui, você consegue viver assim. Por isso, como já disse, muitos amam viver na Bolis.


7. Aqui você encontra de tudo que tem no Brasil

E muito mais. Tem quase todas as comidas brasileiras, tem tudo quanto é produtos de marcas brasileiras. (A Bolívia produz pouco e importa quase tudo que consome - menos um certo produto, cuja especialidade é mesmo a exportação)


8. Trâmites de documentação

Se você faz tudo direitinho, conseguirá retirar sua documentação sem dificuldade após se formar; tem consulado nas principais cidades e Banco do Brasil (em Santa Cruz de la Sierra). Fazer visto é muito tranquilo; custa 912 bolivianos (cerca de 150 dólares) e quase não tem mais burocracia; pode, ainda tirar o documento de identidade de estrangeiro (carnet estrangero) que te possibilita a trabalhar, abrir empresa ou conta em bancos; neste caso é mais 450 evos (mais ou menos 220 dilmas).


9. Aqui você se sente bem bonito

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS 6 VANTAGENS DE FAZER MEDICINA NA BOLÍVIA

Leia também:
40 características do povo boliviano
10 passos para fazer medicina na Bolívia
O que é convalidação de matérias?




Utilizem o campo de perguntas e resposta para tirar dúvidas.

Já disse antes. É possível estudar medicina na Bolívia e se formar médico; basta ultrapassar as deficiências que aqui existe e levar o ensino bem a sério. É sim uma boa alternativa para quem não tem tempo para pre vestibular e arriscar o tempo (eu, com 34 anos), para quem já tem alguma experiência na área da saúde, ou simplesmente à aquelas pessoas realmente dispostas a se comprometer com a medicina.

Decidiu que vem? Clique aqui e leia os 10 passos para fazer medicina na Bolívia.


Nota: As opiniões, aqui contidas, são minhas. Se tem alguém que não gostou ou discorda, e certamente tem, é um direito de cada. Procure outro lugar ou escreva um blog com suas próprias opiniões. Tudo o que está escrito aqui já aconteceu comigo e com a maioria das pessoas que conheço.Outra coisa, isso aqui não é comparativo com o Brasil; poderia escrever um tratado de mil páginas com os problemas brasileiros (e não ia caber), mas meu blog é sobre minhas experiências na Bolívia, e não no Brasil ou na AlemanhaEste site não tem carácter jornalístico e não representa verdade absoluta, representando apenas minhas opiniões e vivências.Não foram ouvidas outras partes, porém, se fazem livres para contestarem quando quiserem.Nomes e comentários aqui citados é de responsabilidade de quem comenta.Este texto refere-se a SCS e minhas experiências aqui vividas.

Quer saber porque eu vim fazer medicina na Bolívia, CLIQUE AQUI!

Reações:

7 comentários :

  1. Muito bom. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. se sente bem bonito foi maldade huauhauha

    ResponderExcluir
  3. tenho chances de ir cursar medicina e trabalhar?Pois eu não tenho ninguem para me bancar ai.Se sim é fácil arrumar emprego?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, dê uma lida nesta postagem. Pode esclarecer sua dúvida: http://bolivicong.blogspot.com/2013/10/e-possivel-trabalhar-e-fazer-medicina-na-bolivia.html

      Abraço

      Excluir
  4. to querendo ir...mas vc poderia mim dizer q nota da pr ensino em medicina da bolivia de 10 á 0?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...