terça-feira, 12 de novembro de 2013

Será verdade o descredenciamento da UNE no revalida?

Medicina na Bolívia é mesmo uma novela. Reviravoltas e mais reviravoltas a cada momento. Comumente surgem notícias esdrúxulas acerca de do estudo no país de Evo Morales e, quase sempre, é relacionado à revalidação de diploma.
No Facebook, existe um portal gerenciado por brasileiros que publica notícias e curiosidades acerca de diversos assuntos e, por hora e outra, publicam notícias que chamam bastante atenção. 
Nos últimos dias a UNE vem sendo alvo de diversas notícias deste portal do Facebook, principalmente depois da operação Esculápio da Polícia Federal no Brasil (leia aqui) e da migração em massa de seus alunos para outro lugar. Desta vez, a notícia seria de uma possível infiltração de policiais federais disfarçados de alunos e atuando em Santa Cruz de la Sierra. Segue abaixo a cópia exata do texto publicado:
BOMBA - UNIVERSIDAD NACIONAL ECOLÓGICA PODERÁ SER DESCREDENCIADA DO REVALIDA NO BRASIL 
Tivemos com exclusividade a informação de um funcionário do INEP que após investigação feita pela Polícia Federal em diversas universidades da Bolívia e encontradas irregularidades comprovadas decidiram descredenciar a ECOLOGICA de alguma forma para o processo de revalidação pelo REVALIDA no Brasil, nenhuma medida foi adotada ainda, pois a mesma encontra-se apta pelo ministério da educação da Bolívia, mas eles estão verificando juridicamente a forma mais rápida e que não ultrapassem as linhas diplomáticas entre Brasil e Bolívia. O motivo, fortes denuncias documentadas de fraudes em diplomas da própria universidade e também antecipação de semestres documentalmente comprovadas, o fato é que o informante nos disse que existe um Policial Federal infiltrado como aluno fazendo investigações de fraudes "olheiro" dos esquemas da universidades bolivianas e é claro que também estudando regularmente. O fato é que parece mentira, pois como a polícia federal estaria realmente infiltrada em universidades boliviana, mas depois de tudo isso que está acontecendo tenho absoluta certeza que existe mesmo, pois o informante também nos disse que existem fortes indícios, que exista também a falsificação de diplomas da Universidad del Valle Cochabamba, e a PF foi a primeira a descobrir sobre a falsificação da Universidad Técnica Privada Cosmos e Universidad Mayor de San Simon, ou seja tem alguém infiltrado sim, pois só alguém que viva lá pode saber desses esquemas.  Fonte.: Anônima e 100% segura. Curta e compartilhem nossos colegas tem que saber !!!
Vamos avaliar o texto.
Logo de cara, o texto chama a atenção com um “bomba” seguida por uma frase em letras maiúsculas. Esse recurso é normalmente usado para chamar atenção; e consegue. Depois o texto diz o seguinte trecho: “Tivemos com exclusividade a informação de um funcionário do INEP que após investigação feita pela Polícia Federal em diversas universidades da Bolívia e encontradas irregularidades comprovadas”. O INEP, órgão federal responsável pela aplicação da prova do Revalida, não tem poderes de credenciar ou não uma universidade do programa. Na verdade, o MEC e o INEP não credenciam ou descredencia universidades para participarem do Revalida; é lançado um edital anualmente para o candidato (e não para a universidade) e este candidato terá de cumprir as exigências explicitadas em edital. Se o candidato não tiver os requisitos mínimos, não poderá participar. Os alunos da UNE possuem os requisitos mínimos para participarem do Revalida.
Seguindo com a análise do texto, vemos o seguinte trecho: “(...) mas eles estão verificando juridicamente a forma mais rápida e que não ultrapassem as linhas diplomáticas entre Brasil e Bolívia.”. Eles quem? O INEP? O MEC? A polícia? O que as linhas diplomáticas teriam a ver com essa história? Se houver meios legais para “descredenciar” uma universidade, porque isso seria problema diplomático? Não já seria um problema diplomático muito pior, então, haver uma universidade soltando diploma falso (segundo o texto) sem nenhum controle? E repito, o único meio legal de controlar quem e de onde se inscrevem no Revalida é pelo edital e não com credenciamento de universidades.
O texto continua: O motivo, fortes denuncias documentadas de fraudes em diplomas da própria universidade e também antecipação de semestres documentalmente comprovadas, o fato é que o informante nos disse que existe um Policial Federal infiltrado como aluno fazendo investigações de fraudes "olheiro" dos esquemas da universidades bolivianas e é claro que também estudando regularmente.”. De fato, a Polícia Federal (PF) pode atuar fora do Brasil, mas somente com autorização das autoridades policiais e/ou jurídicas locais. Isso, digamos assim, não é impossível de acontecer, mas bem pouco provável. A inteligência da PF tem meios mais eficazes de verificar a idoneidade de documentação vinda da Bolívia. Porém, eu não duvidaria de haver os tais “olheiros” nas universidades bolivianas. No mais, se isso for mesmo verdade, haveriam de “descredenciar” todas as universidades de Santa Cruz, pois todas tem suspeitas de venda de diploma ou antecipação de semestres.
“O fato é que parece mentira, pois como a polícia federal estaria realmente infiltrada em universidades boliviana, mas depois de tudo isso que está acontecendo tenho absoluta certeza que existe mesmo, pois o informante também nos disse que existem fortes indícios, que exista também a falsificação de diplomas da Universidad del Valle Cochabamba, e a PF foi a primeira a descobrir sobre a falsificação da Universidad Técnica Privada Cosmos e Universidad Mayor de San Simon, ou seja tem alguém infiltrado sim, pois só alguém que viva lá pode saber desses esquemas. Fonte.: Anônima e 100% segura”. Parece, mesmo, uma grande mentira. Além do português sofrível, me chama atenção neste trecho em que a pessoa que escreve conclui que é verdade sim se baseando numa fonte anônima (seria o mesmo cara do INEP?) 100% segura e só ele conhece. Reafirma que tem PF infiltrado e ele ficou sabendo disso e mais ninguém; essa fonte lhe revelou o tal segredo mesmo correndo o risco de estragar a possível operação da PF que costuma ser altamente sigilosa. No texto, já no final, ele pede para compartilharem a "informação" (que teve mesmo muitos compartilhamentos e comentários entre os bolivicongs), tendo todas as características de um hoax.
Infelizmente, nos últimos dias, se percebe um aumento desse tipo de informação que antes se limitavam à penumbra dos corredores úmidos das universidades, mas, agora, com a inclusão digital chegando em Bolís, começa a tomar proporções cibernéticas maiores e até assustadoras, principalmente para os mais desavisados. Reitero que não acredito nesse tipo de boato e em 90% das coisas que ouço por aqui. Infelizmente, boa parte das pessoas gosta de espalhar medo, inventar estórias e propagar falsas informações. De qualquer forma, é preciso estarem todos atentos, principalmente os alunos da UNE e, diria, todos que estudam na Bolívia; mas digo isso não porque li essa publicação, mas porque isso é fato; estudante da Bolívia precisa estar sempre atento.

No mais, ninguém é obrigado a acreditar em mim ou em que escrevo. Só tenho a liberdade de expressar minhas opiniões nesse Blog, que é mais dirigido ao público brasileiro – 99% dos meus acessos e que nem ficam sabendo dessas resenhas.
Um dia vou rir de tudo isso.
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...